quarta-feira, agosto 02, 2006

O trabalho liberta




Não fui à tomada de posse do novo director-geral dos Serviços Prisionais.
Para além da actividade que me estava destinada para o dia de ontem, também não tinha fato à altura do evento e, provavelmente, não me deixariam sair àquela hora. Ainda mais, era o meu dia de não desfazer a barba e dava o Benfica na televisão.
No entanto, fiquei agradavelmente satisfeito de estarem a olhar para nós.
Quer saber porquê? Então clique aqui, s.f.f..

Também é giro desmistificar que não somos apenas os bandidos, assassinos cruéis ou carniceiros que a sociedade castiga, por dentro desta globalidade de residentes permanentes, oriundos da Cova da Moura, do 2 de Maio, Musgueira, Curraleira e outros bairros problemáticos.
Alterando um pouco o fenómeno da imitação e outras tendências que levam os mais jovens a adulterar o comportamento, como recentemente referiu o JN, existe um lado canhoto em muitos de nós que é capaz de surpreender muito boa gente.

Exemplos?
O China adora poesia (Florbela e Pessoa). O nosso fiel jardineiro tem um encanto natural por rosas, gardénias e orquídeas, e o tal preto de 120 quilos não passa um dia que não oiça acústica musical afro-qualquer-coisa onde o djembê é prato do dia. Isto sem falar do Três tiros (Ópera), do “Arrebenta” (Teatro), ou eu próprio que me apaixono facilmente da literatura pelos clássicos portugueses.
A propósito, hoje temos um tema, cedido gentilmente por um leitor atento a este blogue, que nos proporcionou ouvir João Villaret ainda sobre a morte daquelas crianças em Qana.


Powered by Castpost

É caso p’ra dizer; quem me ouvir (ler) não me leva preso (rs).

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Belo pedaço de prosa! Força! que um dia há-de chegar...

2:26 da tarde  
Blogger zazie said...

Ó Zé Prisas, um dia destes v. tem de contar como funciona a “reeducação na cadeia” porque estes maluquinhos andam para aí todos histéricos a quererem mandar crianças lá dentro.

E cuidem-se que isto não é pedido pelo papagaio do meu bairro. Vem de notabilidades liberais, associações de apoio a “vítimas do sistema” e outras personagens politicamente correctas, “muito credenciadas que em vez de andarem a vender jornais, até os escrevem.

Fique bem, continuação de boas férias e não tenha pressa em vir cá para fora para este manicómio. Não tarda muito ainda vamos ver requerimentos para compra de ursos para juízes à Roy Bean e cadafalsos para jovens delinquentes no Rossio.


“;O)))

e parabéns pela prosa.
Um dia destes ainda lhe peço emprestado o "pretão" para dar uma corrida a uns maluquinhos que me vão lá chatear ao Cocanha

1:47 da manhã  
Blogger António Rosa said...

Outro dia vim aqui parar. Gostei imediatamente do seu blogue. Comecei a ler os posts mais antigos. Terminei hoje. Por isso decidi deixar-lhe o meu abraço.
António

10:52 da tarde  
Blogger Zé "Prisas" Amaral said...

Em nome de quem produz, edita e escreve este blogue, agradecemos a gentileza das palavras que nos dirigem.
Obrigado.

(uma dia conto, menina Zazie.)

10:30 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site... dr martens mens airwair sandals Enterprise rental cars sales Lotto new number winning york 20 Dance dance revolution the manga Carpet cleaner umax ppc Medicare physicians fee schedule data base tadalafil Mazda rotery http://www.divorce-advice-9.info Hard drive disaster recovery atlanta Tweezerman discount dyson vacuum cleaner Blocker program software spam mcse training Greenpoint mortgage wholesale Full time ok camping http://www.vardenafilonsale4.info

8:16 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home