sexta-feira, outubro 13, 2006

Sexta-feira, 13



Um dia marcado de infortúnio. De azar.
Um dia marcante de aparições e milagres do sol. Um dia a menos no resto da vida dos infectados por malefícios modernos. Para muitos, desconhecidos até. Hoje o Correio da Manhã traz um pouco de luz e esperança nesses relatos. Falam ao escrever, de problemas que todos sabem existir mas não distinguem. Que calam os gritos que ouvimos por aqui todas as noites. E falam de números que não mentem.

Esta história do Jorge é igualzinha a outros tantos Jorges que por cá se vão definhando. Amargurados pelo tempo que passam em tratamentos sofridos. Doentes de uma maleita esquecida: a puta da Mycobacterium tuberculosis.

3 Comments:

Blogger Marco Aurélio said...

Já expliquei em outra postagem que não existe mística com os números. O número 13 é tido como sinal de infortúnio e as vezes como sinal de bom agouro. Como símbolo de desgraça, acredito que tenha explicação na última ceia de Cristo, já que eram 13 eram os convivas, e que Jesus tenha morrido numa sexta-feira.

Um abraço

Marco Aurélio

10:26 da tarde  
Blogger Menina_marota said...

O 13 é o meu numero de sorte!! Eu sempre disse.... só não ganhei os milhões porque... bem, neste momento não estou a precisar de dinheiro! eheh
Bj ;)

8:35 da tarde  
Blogger António Rosa said...

O 13 não me impressiona, ma ssim essas situações descritas.

Um abraço

11:57 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home